Excesso de maquiagem nos olhos – Como evitar doenças

O excesso de maquiagem nos olhos pode causar doenças oftalmológicas graves e por isso, saber como evitar esses males é imprescindível.

Por conta da falta de acesso às informações de como evitar o surgimento de doenças nos olhos, duas em cada dez mulheres que usam maquiagem, apresentam problemas visuais pela má utilização dos produtos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia.

Felizmente, a partir de algumas informações e dicas fáceis de serem implementadas ao seu dia a dia, você, mulher, pode se manter linda e bela por mais tempo e ainda assim assegurar a boa saúde dos seus olhos.

Por isso, a Óticas Ronaldo preparou este conteúdo com todas as principais informações de como o excesso de maquiagem nos olhos faz mal e de como boas práticas podem facilmente evitar algumas doenças oculares.

 

Como o excesso de maquiagem nos olhos nos afeta?

O excesso de maquiagem nos olhos pode causar coceiras, dores e reações alérgicas na região dos olhos.

No entanto, ela não afeta somente desta maneira, podendo resultar no desenvolvimento de doenças oculares graves e sérias.

Mesmo que você aplique maquiagens hipoalergênicos, o ideal nesse caso é suspender o uso imediatamente e procurar por um oftalmologista.

 

Quais as principais complicações que o excesso de maquiagem nos olhos pode fazer?

Fora as coceiras, dores e reações alérgicas, o excesso de maquiagem nos olhos pode causar o surgimento de algumas doenças oculares.

Todas são bem sérias e precisam de um tratamento único e da suspensão imediata do uso de maquiagem.

Entre as principais complicações do excesso de maquiagem nos olhos estão:

Blefarite

A blefarite é uma inflamação na pálpebra e afeta diretamente os cílios. Ela surge quando as glândulas sebáceas da pálpebra da parte interna se encontram inflamadas, tornando a região vermelha, irritável e oleosa.

O tratamento da blefarite é simples e feito a partir da limpeza das pálpebras, o uso de colírios especiais e a suspensão imediata de maquiagem.

Vale ressaltar que a blefarite costuma voltar ao surgir pela primeira vez, por isso todo o cuidado no excesso de maquiagem nos olhos é essencial.

Conjuntivites alérgicas ou irritativas

As conjuntivites alérgicas ou irritativas são complicações comuns ao ter excesso de maquiagem nos olhos. A doença se trata da inflamação da região mucosa dos olhos, causando vermelhidão e coceira.

O tratamento varia de acordo com a possível causa e costuma sumir em questão de semanas naturalmente.

Olho seco

O excesso de maquiagem nos olhos também causa secura nos olhos, podendo facilitar o surgimento de outras complicações.

O olho seco causa fotossensibilidade e ardência na região dos olhos, sendo necessário o uso de colírio para manter a umidade necessária nos olhos até a normalização.

Ceratites por traumas

Considerada a doença mais grave por afetar diretamente a região da córnea, a ceratites surge por conta do excesso de maquiagem nos olhos e a repetição dos movimentos.

Os sintomas incluem vermelhidão ocular, dor e visão turva ou diminuída e seu tratamento é prescrito unicamente por um oftalmologista.

 

Cuidados ao usar o lápis e o rímel

Contudo, não é preciso perder o hábito de se maquiar ao sair, e sim tomar alguns cuidados, principalmente ao utilizar o lápis de olho e o rímel.

No caso do lápis de olho, é preciso ter atenção a quantidade utilizada. Isso porque as glândulas que estão na parte interna das pálpebras podem ficar seladas, prejudicando a saúde dos olhos.

Por isso, o uso é recomendável sempre em pequenas quantidades, principalmente na parte inferior externa da pálpebra.

No caso do rímel, não há nenhuma recomendação quanto ao uso, porém ele precisa ser removido sempre antes de dormir.

Um longo contato do produto com os olhos resulta no surgimento de doenças, principalmente a conjuntivite.

 

Quais cuidados necessários para evitar doenças por conta do excesso de maquiagem nos olhos?

Como já foi tratado acima deste artigo, os cuidados são extremamente simples e ainda assim evitam doenças e preservam a saúde dos olhos.

O primeiro cuidado é tomar mais cuidado ao maquiar a região próximas dos olhos. No meio à urgência de sair, o produto pode entrar em contato com os olhos, facilitando o surgimento de infecções e causando traumas.

Um outro importante cuidado é usar o lápis apenas na parte externa da pálpebra e sempre com pouca quantidade, evitando ao máximo a proximidade com a córnea.

Já o rímel deve ser lavado antes de ser retirado, diminuindo o risco de causar lesões na região dos olhos e facilitando a sua retirada por completo.

Por fim, o uso de demaquilante é fundamental e extremamente recomendável. Caso não exista nenhum próximo, o demaquilante pode ser um lenço umedecido, creme ou mousse.

Dicas para limpar a região dos olhos

Saber como limpar a região dos olhos evita o excesso de maquiagem nos olhos e também mantém os cílios dos olhos inquebráveis por mais tempo.

Por isso, a Óticas Ronaldo separou algumas dicas para remover a maquiagem:

  • Remova o cílios postiços e o rímel com movimentos suaves de cima para baixo;
  • Não use sabonetes na remoção;
  • Use algodão ou gaze para remover a maquiagem nos olhos;
  • Nunca aplique algodões ou gazes mais de uma vez;
  • Sempre faça movimentos suaves e nunca use a força para retirar a maquiagem mais rapidamente.

 

Dormir com maquiagem é recomendável?

Não, dormir com maquiagem não é recomendável por conta do contato prolongado entre os produtos e a região dos olhos.

Por isso, evitar esse hábito deve ser evitado ao máximo, reduzindo chances de infecções e doenças que foram mencionadas mais acima deste artigo.

 

O que fazer para evitar o excesso de maquiagem nos olhos?

Para evitar o excesso de maquiagem nos olhos, busque usar os produtos com o máximo de moderação possível. Sendo assim, use a maquiagem de maneira saudável e sempre em pouca quantidade, principalmente na região dos olhos.

Uma vez que você adote o hábito de tomar cuidado com a proximidade das maquiagens nos olhos, toda vez que você se maquiar, o uso consciente dos produtos vai ser feito de maneira quase que automática.

Gostou do conteúdo? Então não se esqueça de compartilhar e comentar o que você achou!

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *