Saiba mais sobre a conjuntivite: tipos, sintomas, prevenção e tratamento.

Quase todo mundo já se deparou com a seguinte situação: ir dormir sentindo-se bem e ao acordar no outro dia estar com a sensação de “areia nos olhos”. Ou até mesmo com os olhos inchados, lacrimejando e “grudando”. Pois bem, esses são os principais sintomas de estar com conjuntivite. Silenciosa, ela age de repente causando muito incômodo.

A conjuntivite trata-se da inflamação da conjuntiva, isto é, a membrana transparente que reveste a esclera. Essa é a região que chamamos popularmente como “branco do olho”. Essa inflamação causa bastante incômodo e desconforto como coceiras, dificuldade para enxergar e vermelhidão nos olhos.

Os sintomas mais comuns de conjuntivite são:

  • Lacrimejamento;
  • Inchaço das pálpebras;
  • Visão embaçada;
  • Dor nos olhos;
  • Desconforto persistente;
  • Sensibilidade à luz;
  • Ardência nos olhos.

Existem diversos tipos de conjuntivite e os mais comuns são: conjuntivite alérgica, infecciosa e tóxica.

Conjuntivite alérgica

A conjuntivite alérgica não é contagiosa, ela ocorre pelo contato e proximidade a irritações provocadas por produtos de limpeza, pêlos de animais e poeira. Geralmente, ela acomete os dois olhos e vêm acompanhada de coriza, espirros e secreção ocular.

No entanto, a conjuntivite alérgica possui outros diferentes tipos. São eles:

  • Conjuntivite sazonal: causada por rinite ou asma;
  • Conjuntivite papilar gigante: essa é gerada pela alergia as lentes de contato;
  • Conjuntivite primaveril: provocada nos períodos entre a primavera e o outono, por meio das flores, isto é, devido a quantidade excedente de pólen espalhado pelo ar.

Conjuntivite infecciosa

A conjuntivite infecciosa é a mais comum, sendo causada por vírus ou bactérias. Esse tipo de conjuntivite pode vir acompanhado como outros sintomas como febre e mal estar. Também pode ocasionar secreções nos olhos, de cor esbranquiçada e em pouca quantidade. A conjuntivite infecciosa é transmissível e seu contágio ocorre essencialmente por meio das secreções oculares.

A conjuntivite infecciosa também pode ser dividida em dois tipos, são eles:

Conjuntivite viral: esse tipo de conjuntivite é propagado pelo vírus conhecido como adenovírus, o agente responsável pela maioria dos resfriados. Esse é o caso em que acontece da pessoa contaminada por conjuntivite, também manifestar sintomas como tosses e espirros, desse modo, o vírus também pode ser propagado por meio do contato com esses fluídos.

Conjuntivite bacteriana: Esse tipo de conjuntivite não é tão comum quanto a viral, entretanto ela pode ser mais séria. Sua forma de transmissão é por meio do contato direto com a bactéria. Dessa forma, se a pessoa encostar nos olhos ou em algum lugar contaminado ela será infectada.

Conjuntivite tóxica

A conjuntivite tóxica acontece quando os olhos entram em contato com algum produto químico. Normalmente, através de maquiagens, tintas de cabelo, shampoos e fumaça, por exemplo.

São algumas formas de prevenção da conjuntivite

Algumas medidas podem ser praticadas em caráter preventivo, para a diminuição das chances de se contrair a doença. São elas:

  • Higienizar as mãos com regularidade e evitar levá-las aos olhos;
  • Não compartilhar o uso de maquiagens e produtos de beleza;
  • Evitar compartilhar toalhas de rosto;
  • Não fazer o uso de medicamentos sem orientação médica;
  • Evitar nadar em piscinas que não estejam devidamente higienizadas.

Tratamentos para conjuntivite

Além de bastante incômoda, o tratamento para conjuntivite é de grande importância. Visto que, essa doença pode acometer a córnea e dessa forma comprometer a qualidade e saúde da visão.

Por isso, ao menor sinal do problema, é de suma importância que se procure um oftalmologista.

Existem diversos tipos de conjuntivites e desse modo os agentes causadores da doença são também diferentes. Por isso, apenas um profissional especializado pode conceber o diagnóstico correto e também fazer a prescrição do tratamento mais adequado para cada caso.

Atenção! Em hipótese alguma recorra à automedicação para a solução do problema. Alguns colírios e medicamentos são contra indicados, e podem agravar os sintomas e ainda causar complicações.

Como já dito, ainda que só um oftalmologista possa indicar colírios e medicamentos para o tratamento da conjuntivite, algumas medidas podem ser associadas de forma imediata para minimizar o desconforto.

  • Sempre lave bem as mãos quando for tocar os olhos;
  • Faça compressas com o uso de uma gaze com soro fisiológico ou água gelada, filtrada ou fervida;
  • Interrompa imediatamente o uso de lentes de contato.

Fazer o uso de óculos de grau e de sol, ajuda a redução da sensibilidade à luz aos olhos acometidos pela conjuntivite. Após o uso eles devem ser higienizados.

As Óticas Ronaldo contam com os melhores produtos e serviços. Há 29 anos no mercado proporcionando qualidade e saúde para os seus olhos. Além disso, contamos com laboratórios próprios, atendimento altamente qualificado e várias lojas para melhor atendê-lo.

E agora que você já sabe mais sobre conjuntivite, sintomas e formas de prevenção. Clique aqui, deixe seu e-mail e saiba mais sobre saúde da visão, e também sobre os nossos produtos e serviços.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *